Aberta a temporada de construção dos aceiros mecânicos

Ação, que começa com a roçagem de mato seco no Jardim Botânico, previne incêndios florestais

1805

“A função desse método preventivo é retirar o mato seco, impedindo a possibilidade de o fogo pegar ou se alastrar”Carolina Schubart, coordenadora do Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais da Sema.

Em parceria com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e o Jardim Botânico de Brasília (JBB), a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) deu início, nesta terça-feira (18/05/21), à construção de aceiros mecânicos para prevenção de incêndios florestais em unidades de conservação (UCs) no período da seca. A primeira a receber a iniciativa é a Área de Preservação Ambiental (APA) das Bacias do Gama e Cabeça de Veado, na região que compreende o JBB.

A previsão é que, até o final de julho, sejam feitos 145 km de aceiros mecânicos na APA. A medida integra o Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (Ppcif), elaborado com o apoio de órgãos distritais e federais sob a coordenação da Sema.

A APA das Bacias do Gama e Cabeça de Veado inclui unidades de conservação que somam cerca de 25 mil hectares de área preservada, como a fazenda Água Limpa, da Universidade de Brasília (UnB), e a Reserva Ecológica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Também estão incluídas nessa APA áreas da Marinha e parte do Parque Ecológico do Tororó.

Operação anual

De acordo com a coordenadora do Ppcif na Sema, Carolina Schubart, a abertura de aceiros é feita todo ano na APA devido à vulnerabilidade da área aos incêndios florestais. “A função desse método preventivo é retirar o material combustível – que, no caso, é o mato seco –, impedindo a possibilidade de o fogo pegar ou se alastrar”, explica.

O aceiro mecânico é feito com maquinários, como tratores, por meio da roçagem do mato seco, principalmente nas bordas das unidades. Dessa forma, cria-se uma faixa de segurança entre os espaços de preservação e seus acessos.

*Com informações da Secretaria de Meio Ambiente

Por Agência Brasília com informações de Sueli Moitinho

Foto: Divulgação/Sema

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui