Um ano depois, programa ‘Viva W3’ já é uma conquista

14988

Pesquisa da Codeplan mostra que 82% dos frequentadores da via aprovam iniciativa; 67% das pessoas que utilizam o comércio local avaliam positivamente.

“Criamos mais um espaço de convivência, lazer e práticas esportivas para a população e ainda revigoramos a região”Meire Mota, secretária executiva de Acompanhamento e Monitoramento de Políticas Públicas da Secretaria de Governo

O fechamento da W3 Sul para os veículos aos domingos e feriados, por meio do projeto Viva W3, celebrou um ano com avaliação positiva. A oportunidade de ter a via aberta para o lazer de pedestres e ciclistas é comemorada pelos frequentadores da avenida tanto em declarações quanto em pesquisas oficiais. “Ter um lugar perto de casa para a gente fazer caminhadas é muito bom”, diz Graziella Pereira, moradora da 711 Sul, que costuma levar os três filhos para brincar e tomar sol na avenida quando o trânsito está proibido no local.

Realizado há uma semana pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) com 223 frequentadores da mais nova rua do lazer do Plano Piloto, um levantamento mostrou que 82% deles aprovam a iniciativa. Além disso, 67% das pessoas que utilizam o comércio aos domingos e feriados – principalmente os supermercados da W3 – também aprovam o projeto.

“Com esta pesquisa, confirmamos a aprovação dos moradores à abertura da W3 para pedestres e ciclistas”, reforça a secretária executiva de Acompanhamento e Monitoramento de Políticas Públicas da Secretaria de Governo (Segov), Meire Mota. “Um total de 88% dos entrevistados que declararam ter frequentado o Viva W3 todos os domingos e feriados avaliou positivamente a iniciativa. Criamos mais um espaço de convivência, lazer e práticas esportivas para a população e ainda revigoramos a região, que tem tudo para se tornar novamente um dos grandes eixos de cultura, turismo e economia de Brasília.”

Resgate da avenida

“É um espaço ao ar livre muito importante para as crianças”Graziella Pereira, moradora da Asa Sul

O aniversário do Viva W3 é celebrado com números animadores. Além do alto índice de aprovação, são mais de 60 edições realizadas, com público médio de 400 pessoas. Instituído pelo Decreto nº 40.877/2020, o Viva W3 surgiu de uma ideia do governador Ibaneis Rocha. O objetivo era iniciar uma remodelação da avenida comercial, que já foi a mais importante de Brasília, e levar o público de volta ao local.

O projeto permite o fluxo livre de pedestres e ciclistas de todas as idades pela avenida, com a interrupção de circulação de veículos entre as quadras 503/703 Sul e 512/912 Sul, das 6h às 18h, aos domingos e feriados. Para que isso se tornasse possível, transportes coletivos que fazem a rota pela W3 durante a semana tiveram o percurso transferido para as vias W4 e W5 Sul nesses dias e horário.

Sempre que vai à W3 aos domingos e feriados, Graziella Pereira leva os filhos – Henrique, 6 anos, Bianca, 4, e Gael, 8 meses. Enquanto o caçula toma sol no carrinho para se aquecer do frio, os irmãos mais velhos aproveitam para correr, acompanhados pela cachorrinha da família. “É um espaço ao ar livre muito importante para as crianças”, comemora a mãe. “Eu nunca ia ao Eixão do Lazer porque era muito longe da minha casa”.

Melhorias

Para 45% dos entrevistados, nenhum aspecto da iniciativa merece preocupação, mas 19% deles acham que o projeto precisa de mais segurança, 17% apontam o trânsito como um ponto de atenção e 16% pedem mais limpeza. O presidente da Codeplan, Jean Lima, diz que, como se trata de uma política pública, o projeto deve ser constantemente avaliado. “Ano passado, também fizemos pesquisas com os moradores da Asa Sul por telefone e pessoalmente com transeuntes que apontaram necessidade de alterações no trânsito. Foi um pedido da Segov, para ver a necessidade de mudanças”, explica.

Para Meire Mota, o projeto está aberto a ser constantemente aperfeiçoado de acordo com as necessidades apresentadas pela maioria dos frequentadores. “A pesquisa foi uma oportunidade de ouvir a comunidade e orientar o governo na implementação de políticas públicas”, afirma.

O estudo mostrou também que 82% dos entrevistados sugerem a replicação do Viva W3 em outras regiões administrativas (RAs), pedidos que também chegam pela Ouvidoria do GDF. Até mesmo quem avalia o Viva W3 de forma negativa também concorda com a implantação do projeto em outras cidades.

Atualmente, o DF conta com mais dois projetos dessa configuração: o famoso Eixão do Lazer, no Eixão Norte e Sul, e o Domingo da Gente, no Paranoá. A avenida de 1,1 km que liga o  Paranoá ao Condomínio Paranoá Parque também é fechada aos domingos para os carros das 7h às 17h. Livre de trânsito, a pista é usada pela comunidade para a prática de atividades esportivas ao ar livre desde julho do ano passado.

Por Agência Brasília com informações de Sueli Moitinho

Foto: Lúcio Bernardo Jr/Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui