Governo amplia horário de academias e casas de eventos

A partir de agora, esses estabelecimentos podem permanecer abertos até meia-noite, o mesmo horário permitido a bares e restaurantes

2163

Com taxa de transmissão abaixo de 1, nas duas últimas semanas, o Governo do Distrito Federal (GDF) decidiu liberar a realização de eventos corporativos. Decreto a ser publicado em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) também estende o horário de funcionamento das academias de ginástica e das casas de festas. As medidas foram anunciadas em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (5), no Palácio do Buriti, pelos secretários da Casa Civil, Gustavo Rocha, e de Saúde, Osnei Okumoto.

“Eu recebia muitas mensagens questionando por que bares podiam funcionar até mais tarde e as academias, onde as pessoas iam cuidar da saúde, eram obrigadas a fechar as portas às 23h”Gustavo Rocha, secretário da Casa Civil

A partir de agora, academias e salões onde ocorrem eventos sociais, como casamentos, festas de aniversário e batizados, podem permanecer abertos até meia-noite, mesmo horário de funcionamento permitido para bares e restaurantes. “Eu recebia muitas mensagens questionando por que bares podiam funcionar até mais tarde e as academias, onde as pessoas iam cuidar da saúde, eram obrigadas a fechar as portas às 23h”, contou o secretário Gustavo Rocha.

Eventos corporativos podem ser realizados desde que sigam os protocolos de segurança para evitar a disseminação das contaminações de covid-19 e atendam a 18 exigências –  entre elas, o uso de máscara, a medição da temperatura dos participantes e capacidade limitada a 50%.

Isenção de impostos

O governador Ibaneis Rocha também sancionou, na manhã desta segunda-feira, um projeto de lei de autoria do Executivo que dispõe sobre a remissão, anistia e isenção do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de cabeleireiros, manicure e pedicure, estabelecimentos de estética e outros serviços de beleza.

O projeto de lei também contempla empresas de outras 14 atividades econômicas, ligadas ao setor de eventos, como as de filmagem e de organização de feiras, congressos, exposições e festas.

O texto, uma medida para o enfrentamento dos impactos econômicos causados pela pandemia, também será publicado em edição extra do DODF. A isenção do IPVA vale apenas para os veículos utilizados em atividades empresariais.

Vacinação

Gustavo Rocha também comemorou o andamento da vacinação no DF, que, segundo ele, segue em ritmo satisfatório. O secretário ressaltou que todas as 40 mil doses disponibilizadas para a população acima de 44 anos foram agendadas no fim de semana.

“Tivemos uma procura muito significativa para a vacinação por idade, e todas as vagas disponíveis para o agendamento foram marcadas”, disse. Rocha informou que o DF recebeu 1.190.000 doses de D1, foram aplicadas 1.014.000 e as restantes estão todas agendadas. “Todas as doses estão sendo destinadas e não ficam paradas. Se a pessoa não procura a vacinação, as doses são remanejadas para atender outro grupo.”

O secretário Osnei Okumoto tranquilizou a população de que no DF não foram aplicadas vacinas vencidas, ressaltou que não há indícios da presença da variante Delta na capital e reafirmou que as vacinas aplicadas contra a covid-19 se mostram efetivas, com a redução de internações e óbitos.

“Muitas pessoas têm comentado sobre as marcas das vacinas. A gente observa que todos os vacinados com mais de 80 anos receberam a Coronavac e os óbitos nessa faixa etária reduziram em 66%”, disse.

Por Agência Brasília com informações de Sueli Moitinho

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui