Cine Brasília exibe filmes premiados no Festival de Cinema

Programação especial terá início nesta quinta-feira (27/01/22)

149

“Houve filmes para todas as tribos, do cinema de andarilho ao webdoc, das tecnologias sofisticadas à linguagem dos povos das quebradas” Sílvio Tendler, cineasta

A partir desta quinta-feira (27/01/22), uma mostra gratuita de filmes premiados na 54ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (FBCB) será exibida no Cine Brasília, que voltou a funcionar no início deste mês. Organizado em dezembro do ano passado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), o festival transcorreu em canal fechado e plataforma virtual.

Durante nove dias, o público vai poder assistir presencialmente a nove longas-metragens e a 15 curtas vencedores, além de algumas produções que receberam menção honrosa da Mostra Competitiva e da Mostra Brasília. Na maioria das noites, o Cine Brasília exibirá dois curtas e um longa.

“O festival foi maravilhoso”, resume um dos curadores do FBCB, o cineasta Sílvio Tendler. “Debatemos tudo o que queríamos, houve filmes para todas as tribos, do cinema de andarilho ao webdoc, das tecnologias sofisticadas à linguagem dos povos das quebradas, produções maravilhosas que fizeram o festival acontecer.”

Também curadora do festival, a professora da Universidade de Brasília (UnB) Tânia Montoro ressalta o caráter inclusivo da mostra, a presença incisiva da produção local e o sucesso dos filmes no formato digital. “Foi uma edição histórica, um festival plural onde mulheres, negros e indígenas estiveram em comissão de seleção, júri, mesas e debates”, avalia.

Acompanhe, abaixo, a programação de filmes.

Quinta-feira (27), a partir das 19h

Cavalo Marinho (classificação livre). Direção: Gustavo Serrate Maia. Prêmio: Melhor fotografia.

Benevolentes (classificação 12 anos). Direção: Thiago Nunes. Prêmio: Melhor filme júri oficial curta-metragem.

O Mestre da Cena (classificação livre). Direção: João Inácio. Prêmios: Melhor montagem e Troféu Saruê para Gê Martú.

Sexta-feira (28), a partir das 20h 

Ocupagem (classificação livre). Direção: Joel Pizzini. Prêmio Marco Antônio Guimarães.

Era Uma Vez… Uma Princesa (classificação 16 anos). Direção: Lisiane Cohen. Prêmio: Melhor curta-metragem com temática afirmativa

Acaso (classificação 12 anos). Direção: Luis Jungmann Girafa. Prêmios: Melhor montagem, Melhor filme júri oficial longa-metragem.

Sábado (29), a partir das 17h

Da Boca da Noite à Barra do Dia (classificação livre). Direção: Tiago Delácio. Prêmios: Melhor ator e Melhor filme do júri popular.

Alice dos Anjos (classificação livre). Direção: Daniel Leite Almeida. Prêmios: Melhor caracterização, Melhor direção de arte, Melhor direção, Melhor filme júri popular, Prêmio Abraccine de Longa-metragem.

Às 20h:

Terra Nova (classificação livre). Direção: Diego Bauer. Prêmios: Menção honrosa, Prêmio Cosme Alves Netto (oferecido pela Anistia Internacional)

Cantareira (classificação livre). Direção: Rodrigo Ribeyro. Prêmios: Melhor fotografia.

Ela e Eu (classificação 16 anos). Direção: Gustavo Rosa de Moura. Prêmios: Melhor roteiro, Melhor ator, Melhor atriz.

Domingo (30), a partir das 17h 

Adão, Eva e o Fruto Proibido (classificação 14 anos). Direção: R.B. Lima. Prêmios: Melhor roteiro, Prêmio Abraccine, Melhor curta-metragem.

Lavra (classificação livre). Direção: Lucas Bambozzi. Prêmios: Melhor fotografia, Menção honrosa, Melhor som

Às 20h:

Vírus (classificação 18 anos). Direção: Larissa Mauro e Joy Ballard. Prêmios: Menção honrosa.

Filhos da Periferia (classificação 12 anos). Direção: Arthur Gonzaga. Prêmios: Melhor direção de arte.

Noctiluzes (classificação 10 anos). Direção: Jimi Figueiredo e Sérgio Sartório. Prêmios: Melhor ator, Melhor direção.

2/2 

Sayonara (classificação 14 anos). Direção: Chris Tex. Prêmios: Melhor caracterização – maquiagem.

De Onde Viemos, Para Onde Vamos (classificação: 12 anos). Direção: Rochane Torres. Prêmios: Melhor filme com temática afirmativa, Melhor som, Menção honrosa, longa-metragem

3/2 

Como Respirar Fora d‘Água (classificação 14 anos). Direção: Júlia Fávero e Victoria Negreiros. Prêmios: Melhor som, Prêmio Canal Brasil, curta-metragem.

Chão de Fábrica (classificação 14 anos). Direção: Nina Kopko. Prêmios: Melhor caracterização – figurino, Melhor montagem, curta-metragem, Melhor atriz, Melhor direção, Melhor filme júri oficial.

Saudade do Futuro (classificação livre). Direção: Anna Azevedo. Prêmios: Melhor filme júri oficial, longa-metragem.

4/2 

A Casa do Caminho (classificação livre). Direção: Renan Montenegro. Prêmios: Melhor filme com temática afirmativa, Melhor filme júri popular.

Ele Tem Saudade (classificação 14 anos). Direção: João Campos. Prêmio: Melhor som.

Advento de Maria (classificação 14 anos). Direção: Vinícius Machado. Prêmios: Melhor caracterização – figurino, Melhor caracterização – maquiagem, Melhor roteiro, Melhor atriz e Melhor filme júri popular.

*Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa

Por Agência Brasília com informações de Sueli Moitinho

Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui