Começa a Campus Party Brasília, um festival de talentos

Com apoio do GDF, o evento espera receber 100 mil pessoas; edição brasiliense é a primeira no mundo realizada com ações presenciais após o início da pandemia de covid-19

121

A quarta edição da Campus Party Brasília (CPBSB4) teve início, nesta quarta-feira (23) à noite, no Estádio Mané Garrincha, com a abertura dos portões para os campuseiros e a cerimônia de lançamento. O evento de tecnologia, inovação, empreendedorismo e ciência é realizado em parceria com o Governo do Distrito Federal (GDF). A expectativa é receber 100 mil pessoas durante os cinco dias de programação no estádio. Desse total, 30 mil serão alunos da rede pública de ensino do DF.

“Neste ano, todos os alunos da escola pública poderão ter acesso. Quem sabe dessas escolas possam sair grandes mentes brilhantes para fazer um aplicativo, uma startup. O DF tem mostrado sua potencialidade, principalmente com os jovens” – Mayara Noronha Rocha, secretária de Desenvolvimento Social

A edição brasiliense é a primeira no mundo realizada com ações presenciais após o início da pandemia de covid-19. “Estou feliz que seja Brasília, porque é uma cidade que sempre nos recebeu com gentileza. Na primeira Campus Party, tínhamos 300 startups e já superamos 800 agora”, destacou o presidente de honra da Campus Party, Francesco Farruggia. Híbrida, a feira também terá atividades online.

O retorno da feira a Brasília – a edição anterior foi em 2019 – é a volta da Campus Party ao local que recebeu as maiores edições do evento “É uma festa feita com muito carinho. O nosso governador pediu que a gente fizesse tudo com excelência. Essa é proporcionalmente a maior Campus Party em número de startups de empresas e tecnologia do Brasil”, classificou o secretário de Ciência e Tecnologia, Gilvan Máximo.

Serão cinco dias com mais de 300 horas de atividades, entre palestras e workshops sobre os temas da atualidade, hackathons, games e simuladores. “Temos várias atividades em que vamos estar impulsionando os jovens a mostrarem o seu talento de fato para o mundo”, definiu o diretor-executivo da Campus Party, Tonico Novaes.

Presente à abertura, a primeira-dama e secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, destacou a importância do Campus Party para revelar talentos. “Neste ano, todos os alunos da escola pública poderão ter acesso [ao evento]. Quem sabe dessas escolas possam sair grandes mentes brilhantes para fazer um aplicativo, uma startup. O DF tem mostrado sua potencialidade, principalmente com os jovens”, afirmou.

Para o diretor-presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), Marco Antônio Costa, a Campus Party também é muito importante. “Nós estamos ajudando a promover [a pesquisa] e fazendo investimentos vultosos, como essa feira, que tem investimento do GDF”, lembrou.

A solenidade contou ainda com show da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro – que, sob comando do maestro Claudio Cohen, executou temas clássicos do cinema – e com o DJ Bhaskar.

Expectativa

O publicitário Paulo Roberto Morais está em sua segunda edição da Campus Party. Ele veio para se atualizar sobre as tecnologias. “O meu principal objetivo na Campus deste ano é conhecer gente nova e aprender bastante coisa de inovação”, contou.

A professora Helena Neves é outra veterana. Ela participou de todas as edições na capital federal e também foi de caravana a São Paulo. Na quarta edição, ela vem como líder da comunidade Pyladies. “[É uma experiência que] Não tem como comparar, aqui é tudo condensado em uma semana, uma aprendizado que demoraria meses e anos”, afirmou.

Pela primeira vez na feira, o gamer Gustavo Prado se encontra em busca de oportunidades.  “Estou bem empolgado. Tem um monte de computadores e consoles incríveis. Estou bem animado, espero poder jogar bastante”, acontou.

Estrutura

A feira é dividida em três áreas: Open Campus, Arena e Camping.

A área Open é gratuita e aberta ao público e conta ainda com a Campus Play (campeonatos de games e conteúdos de jogos digitais), a Arena de Drones e o Palco Empreendedorismo (com programação promovida pelo Sebrae).

Quem garantiu ingresso tem acesso à Arena da Campus, com quatro palcos distintos nos quais há programações do universo de tecnologia, entretenimento digital, metaverso e games. O espaço deve receber até 7 mil pessoas. Também são aguardados 3 mil campuseiros na área do camping, o segundo maior público da Campus Party do mundo.

A CPBSB4 também terá uma edição especial da revista científica específica. A publicação trará textos sobre temas como robótica, energia limpa, viagem espacial, realidade virtual, games, metaverso, genoma e biohacking.

Por Agência Brasília com informações de Sueli Moitinho

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui