Criada oficialmente a escola de magistério da universidade distrital

Curso de pedagogia será o primeiro ofertado pela Escola de Educação, Magistério e Artes (EEMA), da UnDF

111

Com a publicação da Resolução nº 04, que cria a Escola de Educação, Magistério e Artes (EEMA), a Universidade do Distrito Federal Professor Jorge Amaury Maia Nunes (UnDF) tem fortalecida sua política de formação discente e docente, com a previsão de um espaço para promover gratuitamente ensino, pesquisa e extensão nas áreas de educação, magistério e artes.

“A criação da EEMA (…) sinaliza possibilidades concretas de discussão e proposição a respeito do papel do educador na sociedade frente aos inúmeros desafios educacionais existentes”Simone Benck, reitora pro tempore da UnDF

As competências gerais, bem como diretrizes e valores que definirão a atuação da nova escola, estão pautados no documento publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) de sexta-feira (3). Além disso, o texto apresenta o curso de graduação em pedagogia como marco inicial da oferta da escola.

A EEMA estará ligada ao Centro Interdisciplinar de Educação, Magistério e Artes, da universidade distrital e terá como missão a promoção do ensino, da pesquisa e da extensão à população do DF e entorno. O objetivo da escola é formar cidadãos críticos, socialmente comprometidos e tecnicamente competentes.

Consta do artigo 3º da resolução que a EEMA deverá ser uma escola de excelência e referência nas diversas áreas da educação, “protagonizando o desenvolvimento do ensino superior de qualidade, emancipador, inovador, qualificado e socialmente responsável.”

A perspectiva é de que a instituição atue de forma transversal, por meio de blocos de aprendizagem, princípios filosóficos, pedagógicos, didáticos e metodológicos que reforcem a interdisciplinaridade das áreas de conhecimento abarcadas pelos cursos da UnDF.

A constituição do corpo docente, bem como o início dos trabalhos da EEMA, estão condicionados à realização do concurso público para tutores e professores de educação superior, nos termos da Lei nº 6.969, de 8 de novembro de 2021, e à contratação desses novos profissionais.

Para a reitora pro tempore da UnDF, Simone Benck, a criação da EEMA reafirma o propósito de gestão da universidade distrital ante a edificação de uma robusta política de educação superior pública. “A criação da EEMA é motivo de muito orgulho para a educação pública do DF, pois, além de representar a criação de um espaço plural de irradiação cultural de toda a UnDF, sinaliza possibilidades concretas de discussão e proposição a respeito do papel do educador na sociedade frente aos inúmeros desafios educacionais existentes”, afirma.

*Com informações da UnDF

Por Agência Brasília com informações de Sueli Moitinho

Foto: Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui