Grupo de traficantes de Ceilândia e Samambaia é condenado

O grupo trazia grandes quantidades de cocaína de Rondônia e vendia na capital. O esquema foi descoberto em fevereiro de 2020

149

11 pessoas foram condenadas, na última segunda-feira (08), por envolvimento no comércio ilegal de drogas em Ceilândia e Samambaia.

Segundo o Ministério Público do distrito Federal e Territórios (MPDFT), dez réus foram condenados por tráfico de drogas e associação ao tráfico, com penas que variam de 26 a 15 anos. O outro réu foi condenado apenas por associação ao tráfico e pegou 4 anos e 8 meses de detenção.

O grupo trazia grandes quantidades de cocaína de Rondônia e vendia na capital. O esquema foi descoberto durante operação de rotina em Ceilândia, em fevereiro de 2020.

As investigações levaram à deflagração da Operação Fim da Linha, que demonstrou que os réus atuavam de forma organizada e com divisão de tarefas para transportar, distribuir e fornecer a droga.

O grupo era um dos maiores em atuação no Distrito Federal. Vendia para traficantes menores e também refinava parte da droga recebida. A partir da quebra de sigilos telefônico e de comunicações digitais autorizada pela Justiça, foi possível monitorar a movimentação dos integrantes e estabelecer a dinâmica criminosa.

Em junho de 2020, os investigadores apreenderam 46 kg de pasta base com pessoas ligadas à organização. Em julho, mais 50 kg foram encontrados e, em setembro, 85 kg.

Por Redação do Jornal de Brasília com informações de Sueli Moitinho

Foto: Reprodução WEB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui