2º Desapega DF chama servidores a doar para população vulnerável

Sapatos, roupas e acessórios podem ser entregues nos três postos de coleta, no Palácio do Buriti e no anexo

71

Começou nesta quinta-feira (16/02) a 2ª edição do projeto Desapega DF, uma parceria entre a Secretaria Executiva de Qualidade de Vida da Secretaria de Fazenda (Sequali/Sefaz) e a Federação Espírita do Distrito Federal (FEDF), entidade sem fins lucrativos, para arrecadar fundos para a compra de alimentos à população em situação de vulnerabilidade.

Aqueles sapatos, roupas, acessórios e itens para casa – como objetos de decoração, móveis e itens para cama, mesa e banho em boas condições – podem ser doados. Três pontos de coleta foram instalados no Palácio do Buriti, no Anexo do Palácio do Buriti e no Espaço Qualidade de Vida. Já a Federação Espírita (QMSW 5, Lote 5, Sudoeste, telefone 3343-8237) recebe doações em caráter permanente, de segunda-feira a sábado, das 9h às 16h.

O projeto Desapega DF aposta no incentivo por meio de sensibilização dos servidores do GDF, criando oportunidade para destinação de doações e garantia de qualidade com a expertise da FEDF para promover bazar beneficente. Os recursos arrecadados no bazar serão destinados para aquisição de cestas básicas e produtos de higiene e, posteriormente, para benfeitorias em instituições da sociedade civil organizada.

Para quem está interessado em comprar os produtos, a galeria está disponível no site https://desapegadf.org.br/ ou na sede da federação.

“Sabemos que ações sociais envolvem os servidores e contribuem para um ambiente saudável no trabalho, além de proporcionar um bem à população que precisa de ajuda”, explica o secretário de Fazenda, Itamar Feitosa. O presidente da Federação Espírita do DF, Paulo Maia, enfatiza: “A federação trabalha não só para os espíritas, mas para a sociedade. A gente já recebe, repassa e faz esse trabalho. É uma grande rede de solidariedade”.

Com a iniciativa, o governo busca incentivar a valorização de trabalhos sociais realizados por entidades assistenciais e dar suporte para que os servidores e a comunidade possam promover a destinação sustentável de objetos em desuso. “Essa é mais uma ação do Programa de Qualidade de Vida. Tivemos um grande êxito no ano passado, com a doação de cestas básicas fruto da doação dos servidores”, explica Epitácio Júnior, secretário executivo de Valorização e Qualidade de Vida (Sequali/Sefaz).

*Com informações da Secretaria de Fazenda

Por Agência Brasília

Foto: Alan Cavalcante/ Sefaz/Sequali / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui