Carnaval tranquilo no transporte público coletivo do DF

Ações preventivas do GDF foram positivas para coibir crimes e vandalismo

93

O Governo do Distrito Federal (GDF) agiu preventivamente para coibir crimes e contravenções penais durante os festejos do Carnaval. O resultado foi um período tranquilo, com poucas ocorrências de vandalismo no transporte público coletivo do Distrito Federal.

A Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) registrou ocorrências em apenas quatro ônibus durante os cinco dias de folia. Em 2020, último ano de Carnaval antes da pandemia da covid-19, a pasta registrou 11 ônibus danificados – janelas arrancadas, vidros quebrados e teto depredado. No Carnaval de 2019, foram 64 ônibus depredados, e em 2018, foram 58 veículos danificados.

A Semob monitorou a operação de transporte durante todo o Carnaval para oferecer uma ida e volta segura e tranquila para os passageiros. Os foliões contaram com ônibus disponíveis, com viagens até duas horas após o término dos eventos. De acordo com o subsecretário de Operações da Semob, Márcio Antônio de Jesus, os casos registrados causaram danos mínimos aos veículos.

“A Semob monitorou diariamente toda a operação e tivemos um resultado bem positivo. Na sexta-feira, no sábado e na segunda-feira não houve ocorrências. No domingo e na terça-feira foram registradas duas ocorrências por dia, sendo considerados fatos isolados em pontos distintos do DF”, observou o subsecretário.

No domingo, houve duas ocorrências. Uma briga no interior de um veículo no Paranoá deixou o ônibus com uma janela quebrada. Também houve o acionamento da alavanca de emergência de um ônibus, mas a janela não foi danificada e o veículo seguiu viagem após o equipamento ser recolocado no lugar.

Na terça-feira, na BR-020, foi quebrado um vidro da porta do meio de um veículo. Em Samambaia, um dos ônibus que circulava de madrugada teve uma janela quebrada devido a uma pedra que foi arremessada da rua.

Campanhas

A Semob realizou duas campanhas preventivas de combate ao vandalismo e crimes sexuais no transporte público coletivo. Com peças divulgadas nas redes sociais, no sistema de TV dos ônibus e nos totens da Rodoviária do Plano Piloto, as campanhas incentivaram os foliões a denunciarem crimes de assédio e importunação sexual, além de conscientizar sobre a necessidade de preservar os veículos para garantir transporte com conforto e segurança para todos.

*Com informações da Secretaria de Transporte e Mobilidade

Por Agência Brasília

Foto: Semob / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui