GDF mobiliza força-tarefa em área central da capital

Serviços como poda de árvores, limpeza e pintura estão sendo feitos no Setor Comercial Sul, que ganhará novas funções

77

Uma força-tarefa mobilizada pelo governo é realizada há semanas para reformar o Setor Comercial Sul. As obras em andamento estão sendo conduzidas pelo GDF Presente, com equipes do RenovaDF, Novacap, Detran, Departamento de Parques e Jardins, Secretaria de Administração Penitenciária (Seape) e Administração Regional do Plano Piloto.

Os serviços englobam a manutenção de vias, que faz parte da operação tapa-buraco, podas de árvores, coleta de inservíveis, renovação da sinalização e diversas pinturas: do meio-fio, piquetes de estacionamento, parada de ônibus, caixas de telefonia e do canteiro de plantas.

“Estamos em uma operação conduzida pelo grupo geral do governo, o GDF Presente e todos os órgãos unidos para manter um setor agradável. Embora estejamos em reforma, as pessoas podem circular com tranquilidade e executar suas atividades. Mais de 200 novas atividades vão poder acontecer aqui após a sanção da nova lei. Quando você ocupa o espaço, você sabe que isso afugenta os malfeitores”José Humberto Pires de Araújo, secretário de Governo

Os reparos estão concentrados nas quadras 3, 4 e 5 do Setor Comercial Sul, entre o Pátio Brasil e a área do canteiro central. Segundo a Secretaria de Obras, a Quadra 6 já teve a licitação e, após a conclusão dos trabalhos nas demais quadras, as equipes irão percorrer o restante do Setor Comercial, indo para as pontas, que são as quadras 1 e 2.

“O Setor Comercial Sul está localizado no centro da capital e abarca uma vasta gama de comércios, empresas, sindicatos e outros estabelecimentos, importantes para Brasília. A administração vem atuando diariamente na limpeza do local e contribuindo com as ações de reformas das quadras, acompanhando as obras necessárias e importantes que o GDF vem fazendo no local”, destacou o administrador do Plano Piloto, Valdemar Medeiros.

Além das reformas, equipes de campo do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) estão cuidando da manutenção de prismas e totens de endereçamento, enquanto equipes do Departamento de Trânsito (Detran) auxiliam com a manutenção e instalação de novas placas de sinalização vertical e apoio com viaturas no trabalho noturno.

Trabalho constante

Nesta quarta (3), o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, visitou o andamento das obras que estão sendo realizadas no Setor Comercial Sul. De acordo com ele, os trabalhos têm o objetivo de requalificar o setor e incentivar novamente a atividade econômica. No último ano, mais de 100 empresas na área da informação e comunicação se instalaram no local.

“Estamos em uma operação conduzida pelo grupo geral do governo, o GDF Presente e todos os órgãos unidos para manter um setor agradável. Embora estejamos em reforma, as pessoas podem circular com tranquilidade e executar suas atividades. Mais de 200 novas atividades vão poder acontecer aqui após a sanção da nova lei. Quando você ocupa o espaço, você sabe que isso afugenta os malfeitores”, observou o secretário.

A visita coincide com a assinatura da nova lei que determina os usos do Setor Comercial Sul, sancionada na manhã desta quarta-feira (3). De acordo com a prefeita da região, Lígia Meirelles, a antiga lei de 1967 não contemplava mais as necessidades da população.

“O mercado mudou, novas empresas e novos usos são necessários para fazer essa adequação. Com o esforço do governo, conseguimos chegar a esse marco histórico para entregar para o Setor Comercial Sul a possibilidade de se desenvolver. Assim, podemos trazer para mais perto de nós as universidades e diversas outras atividades que querem se instalar aqui e não conseguiam, porque não estava previsto na antiga lei”, explicou Lígia.

A prefeita afirmou ainda que diversos projetos ecológicos também estão em andamento para o setor, como a instalação de papa-lixos e a instalação de bicicletários, além de ações de conscientização para orientar as mais de 200 mil pessoas que transitam pela área todos os dias.

“O Setor Comercial Sul faz parte da memória afetiva do brasiliense. Então, recuperá-lo é trazer um pedacinho do coração de cada pessoa que mora no Distrito Federal”, completou a prefeita.

Coração de Brasília

A memória do Setor Comercial Sul é algo muito presente para Ana Amorim, comerciante no local desde 1995. Ana tem uma banca de revistas próxima à Quadra 6, que está sendo reformada. Ela lembra de como o setor era antes de começarem as obras e se diz esperançosa para vê-lo de cara nova.

“Aqui é o coração de Brasília. Mas as pessoas hoje em dia têm medo de vir aqui. Tenho clientes que pedem o serviço e a entrega, mas não vem. Queremos que volte a crescer, funcione de manhã, de tarde e de noite. Essa obra do governo nos traz esperança de dias melhores. A gente viu o setor totalmente defasado, foram muitos anos de abandono, árvores para podar, calçadas estragadas. Hoje estamos vendo as coisas melhorarem. Claro que a gente está tendo alguns transtornos, mas não tem como fritar um ovo sem quebrar. Então, esperamos que esse trabalho por Brasília continue, estamos muito felizes. Espero que o Setor Comercial Sul volte a ser o que era há 15, 20 anos: com trabalho, com desenvolvimento e com sustentabilidade”, destacou.

Brenda Lara é advogada e frequenta o Setor Comercial Sul há bastante tempo, pois trabalha perto e possui clientes na região. Ela fala da importância dessa área comercial. “De uns três a quatro anos pra cá, tem melhorado e dá vontade cada vez mais de frequentar, porque é um local que é muito central, com muitas lojas diferentes em que você pode encontrar bons preços. Aqui faz parte da cultura de Brasília, não tem sentido não cuidar. Essa ideia de transformar em um polo high-tech é fantástica e também há espaço para se transformar em um polo cultural”, afirmou a advogada.

Por Agência Brasília

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui