Equipe do governo federal visita Cras para conhecer rede de proteção do DF

Representantes do Ministério do Desenvolvimento Social estiveram na unidade socioassistencial no Riacho Fundo para saber como funciona atendimento feito pela Sedes às famílias vulneráveis

51

Representantes do Ministério do Desenvolvimento Social visitaram nesta quinta-feira (25) o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Riacho Fundo para conhecer a unidade socioassistencial, saber como funciona a rede de proteção do Distrito Federal e o novo sistema de cadastro e acompanhamento das famílias em vulnerabilidade social do DF. O objetivo foi trocar experiências e planejar uma maior integração entre os sistemas distrital e nacional de proteção social, em especial de atendimento nos Cras.

“O governo federal tem uma preocupação com as pessoas. O objetivo dessa visita é conhecer melhor a infraestrutura, o funcionamento do Cras. Vamos conhecer também outros equipamentos públicos que compõem a rede do Sistema Único de Assistência Social (Suas), porque há uma expectativa de aprimorar o funcionamento dessa estrutura e o atendimento ao cidadão”, destaca o subsecretário de Tecnologia da Informação do Ministério do Desenvolvimento Social, Avelino Medeiros da Silva Filho.

Acompanhado da equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Avelino Medeiros solicitou informações sobre as funcionalidades do sistema da Sedes para saber, por exemplo, como são armazenados os dados dos usuários, como são realizados os atendimentos, acompanhamentos e encaminhamentos para a rede de proteção social do DF.

A expectativa é que o governo federal também visite unidades socioassistenciais de outros estados para fazer um diagnóstico da conectividade nos Cras e do acesso da população. “Estamos aqui olhando a parte física, de tecnologia, de conectividade para a gente possa propor algo factível, possível, para que nossa rede possa ser aprimorada nos próximos anos”, explica o subsecretário.

O Cras Riacho Fundo atende cerca de 1.400 pessoas por mês. Com o sistema de cadastro da população, é possível mapear as demandas de cada território. São essas informações que permitem à secretaria implementar políticas públicas adequadas para atender à comunidade.

“O Distrito Federal, até por conta da proximidade com os órgãos federais, é um instrumento muito interessante para o governo federal consiga colocar em prática suas estratégias, seus pensamentos para o Brasil como um todo. E nós seguimos à disposição, nos oferecendo como um laboratório para o Ministério. Essa parceria vai render muitos frutos, principalmente para a população. Essa troca de experiências é valiosa e muito importante”, reitera a secretária adjunta de Desenvolvimento Social, Renata Marinho, que acompanhou o subsecretário.

Participaram da visita técnica, além da secretária adjunta da Sedes, a coordenadora da Coordenação de Proteção Social Básica, Daiana Brito, e a diretora da Diretoria de Atendimento Integral às Famílias, Delma Borges.

*Com informações da Sedes

Por Agência Brasília

Foto: Renato Raphael/Sedes / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui