Ao comprar um novo eletrodoméstico, aprenda a economizar energia

Veja dicas para diminuir o valor da fatura no fim do mês

68

A economia no consumo de energia elétrica se tornou essencial para a adequação do orçamento doméstico. Identificar oportunidades de economizar sem perder qualidade de vida ajuda muito. A Neoenergia recomenda cuidados sempre que alguém for comprar aparelhos de TV, de ar-condicionado, ferro, um chuveiro elétrico ou qualquer outro produto que consuma energia em casa.

“A diferença de preço entre o mesmo produto com selo A e selo D, ou B, ou C, se paga ainda nos primeiros meses. É por isso que essa economia inicial pode se tornar um prejuízo em um futuro próximo”Ana Mascarenhas, superintendente de eficiência energética da Neoenergia

O primeiro ponto é verificar se o equipamento tem o selo Procel de Economia de Energia, que garante economia e eficiência energética. A orientação é escolher aparelhos enquadrados na categoria “A”, mais eficientes. 

 “A escolha do selo A já é uma decisão por economizar”, orienta a superintendente de eficiência energética da Neoenergia, Ana Mascarenhas. “Muitas vezes, o equipamento com selo D, por exemplo, é mais barato, mas se torna mais caro por exigir um desembolso maior na hora de pagar a conta de energia. Essa diferença de preço entre o mesmo produto com selo A e selo D, ou B, ou C, se paga ainda nos primeiros meses. É por isso que essa economia inicial pode se tornar um prejuízo em um futuro próximo.”

Adequação

Antes de escolher um novo equipamento, principalmente de maior potência, como ar-condicionado, chuveiros e refrigeradores, é importante verificar se a rede elétrica interna da residência está em bom estado e se a distribuição das cargas de energia instalada está equilibrada. Isso evita um superaquecimento da fiação e uma possível fuga de corrente – o que gera mais consumo – e até um princípio de incêndio.

Para qualquer necessidade de adequação nas instalações elétricas, alerta a distribuidora, é imprescindível um profissional capacitado. Além de buscar um aparelho mais econômico, o hábito de consumo também deve ser consciente e responsável.  

Veja, abaixo, algumas dicas para evitar desperdício.

 → Substitua lâmpadas incandescentes e fluorescentes por LED, equipamento mais econômico e com maior durabilidade. Comece com a substituição nos cômodos de maior permanência;

 → Na hora da compra de um ar-condicionado, avalie a potência da máquina de acordo com o tamanho do ambiente a ser refrigerado e sempre mantenha o filtro de ar limpo, para evitar esforço extra do aparelho;

 → A capacidade dos refrigeradores deve ser observada de acordo com a necessidade da família. O local de instalação deve ser o mais afastado possível do calor do fogão e protegido dos raios solares;

→ Caso a geladeira tenha mais de dez anos, pense na possibilidade de substituí-la. Os refrigeradores novos são mais eficientes e econômicos.

 *Com informações da Neoenergia

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/Neoenergia / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui