Brasília deve seguir na seca em agosto

Os brasilienses terão um tempo seco e quente neste mês, e a ocorrência de chuva é pouco provável, pel menos nesta primeira quinzena

66

Céu com poucas nuvens, e as que têm, totalmente brancas, e ipês coloridos nas ruas. Esses são sinais marcantes de que a seca de Brasília está no auge. A capital federal está há quase 100 dias sem chuva igual ou maior a 10 mm – a última vez que choveu mais de 10 mm foi entre os dias 30 de abril e 1º de maio, quando o Inmet registou 30 mm no acumulado.

Entre 12 e 18 de junho, uma chuvinha já não esperada, mas que totalizou apenas 2,4 mm. Em julho, já não choveu.

E em agosto não deve ser diferente. Os brasilienses terão um tempo seco e quente neste mês, e a ocorrência de chuva é pouco provável, pel menos nesta primeira quinzena.

No período entre maio e julho, 2023 seguiu a tendência de 2022. Se a tendência for essa, Brasília só deve voltar a receber pingos de chuva em setembro. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a capital federal teve 131 dias sem chuva igual ou acima de 10 mm em 2022, sendo o maior período de estiagem em 52 anos.

O pior ano de seca foi 1963, com 164 dias consecutivos sem chuva. Em 1970, Brasília ficou 135 dias consecutivos sem chuva.

Por Camila Bairros do Jornal de Brasília

Foto: Reprodução/Instagram / Reprodução Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui