Educadores trocam experiências para fortalecer atendimento de idosos

Segunda rodada de capacitação deve atingir 121 profissionais do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV)

65

Começou nesta semana a segunda rodada dos encontros regionais para capacitação dos educadores sociais da Secretaria de Desenvolvimento Social do DF (Sedes). O público-alvo são os 121 profissionais que trabalham no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). O foco é acompanhar, de forma prática, como são desenvolvidas as atividades planejadas de prevenção do risco social dos grupos de adultos e idosos atendidos nas unidades.

Serão, no total, quatro encontros da “Dicon nas unidades”, divididos por territórios atendidos pelos 16 Centros de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (Cecon) do Distrito Federal. Nesta quinta (10), o encontro reuniu educadores sociais das duas unidades de Taguatinga (Bernardo Sayão e Mozart Parada), de Ceilândia Norte, Ceilândia Sul e Brazlândia. O evento foi realizado no Cecon Mozart Parada, localizado na CNL 1, Lote A, Taguatinga.

A unidade anfitriã desenvolve atividades voltadas para adultos e idosos, de acordo com as vulnerabilidades e potencialidades do território, explica as estratégias e os objetivos esperados da atividade e o retorno dos usuários, para que todos os demais educadores avaliem e troquem experiências entre eles.

“A Sedes está investindo em capacitações para qualificar o atendimento às famílias vulneráveis. Além de aproximar as equipes, conseguimos acompanhar e dar o suporte que nossos profissionais necessitam para desempenhar suas funções. Com isso, estamos aprimorando o atendimento à população e valorizando o nosso servidor”, conclui a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra.

Educadora social do Cecon Ceilândia Norte há 14 anos, Paola Talita de Oliveira Barbosa comemora essa possibilidade de reunir os colegas. “É um dia importantíssimo para nós educadores. Estamos aqui na unidade de Taguatinga socializando experiências pedagógicas com percursos, a acolhida foi muito boa. Nós estamos conhecendo mais a unidade e como eles atuam”, afirma a educadora social.

“A Sedes está investindo em capacitações para qualificar o atendimento às famílias vulneráveis”Ana Paula Marra, secretária de Desenvolvimento Social

Para Paola Talita, a medida é importante para criar novas estratégias: “Faz anos que não havia esse tipo de formação para o educador social. Essa iniciativa é maravilhosa para que o educador tenha uma formação contínua e todo educador social precisa sempre passar por oficinas de qualificação profissional para desenvolver da melhor forma as atividades.”

Na última terça (8), foi realizada a reunião das unidades de Sobradinho, Planaltina, São Sebastião e Paranoá. Para segunda-feira (14), está previsto o encontro dos Cecons Gama Leste, Gama Sul, Gama Oeste e Santa Maria; e, na próxima quarta-feira (16), o dos Cecons Divineia (Núcleo Bandeirante), Estrutural, Guará, Riacho Fundo e Granja das Oliveiras (Recanto das Emas).

“Essa iniciativa é maravilhosa para que o educador tenha uma formação contínua e todo educador social precisa sempre passar por oficinas de qualificação profissional para desenvolver da melhor forma as atividades.”Paola Talita, educadora social

“A 2ª Parada da ‘Dicon nas unidades’ tem o objetivo de complementar o trabalho iniciado na 1ª Parada. Agora, trabalhamos a parte prática da construção do percurso, a partir da demanda do público atendido. Nossa estratégia foi dividir por ciclo de vida. Nessa rodada, o planejamento é voltado para o público idoso, levando em consideração: as vulnerabilidades e potencialidades dessa faixa etária, os recursos disponíveis, as aquisições esperadas e como essas atividades podem ser desenvolvidas”, explica a diretora do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Sedes, Priscila Eller.

*Com informações da Sedes

Por Agência Brasília Foto: Reprodução Política Distrital

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui