Alunos participam de audiência sobre Plano Distrital da Juventude

Estudantes do ensino médio do Gama e de Samambaia foram os primeiros a participar da série de audiências que serão realizadas na rede pública de ensino

53

A segunda etapa de debates sobre o Plano Distrital da Juventude (PDJ), na rede pública de ensino do DF, começou com a participação de mais de 300 estudantes nos Centros de Ensino 01 do Gama e no Centro de Ensino Médio 414 de Samambaia, nos turnos da manhã e da tarde, até esta terça-feira (22).

Sob a coordenação da Secretaria da Família e Juventude do Distrito Federal (SEFJ-DF), os estudantes apresentaram suas propostas sobre 11 assuntos que estão presentes no dia a dia e que desejam mudanças, seja na área da educação, mobilidade, cultura, transporte, acesso à justiça até a questão de sustentabilidade e meio ambiente, entre outros temas pertinentes à pauta.

Durante as dinâmicas propostas pelo secretário da pasta, Rodrigo Delmasso, os jovens expressaram seus anseios e manifestaram a importância de representatividade nas questões que atingem a população jovem.

“Esse é um momento de muita importância. O engajamento dos jovens na exposição dos problemas que vivenciam e no que esperam das ações governamentais irão direcionar nossas políticas públicas de forma mais assertiva, além de trazer esse jovem para mais perto do nosso governo, levando até eles a preocupação e o trabalho do nosso governador Ibaneis Rocha”, analisou.

Para a estudante de CEM 414 de Samambaia Estefane Josiane, 16 anos, a escuta dos jovens no processo de construção do PDJ chegou no momento certo. “Essa é uma ótima oportunidade de nós, jovens, falarmos os problemas que enfrentamos e que precisam ser resolvidos”, afirmou.

O que é o PDJ

O Plano Distrital da Juventude (PDJ) consistirá em ser o instrumento de planejamento, gestão, integração, e consolidação dos direitos da juventude do Distrito Federal, dispostos no Estatuto da Juventude do Distrito federal, instituído pela Lei Distrital nº 6.951, de 20 de setembro de 2021, para ser executado pelos órgãos da administração pública direta, indireta, autárquica e fundacional do Distrito federal que atendam esta população com vigência decenal. A Secretaria da Família e Juventude iniciou o cronograma de audiências em julho com reuniões com a juventude partidária, representantes religiosos e de movimentos sociais.

*Com informações da Secretaria da Família e Juventude do Distrito Federal

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/SEFJ-DF / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui