Escola Técnica do Paranoá atenderá 2 mil alunos

A construção está sendo realizada na Quadra 1, Conjunto A, na Área Especial 1 do Paranoá, ao lado do Estádio JK Paranoá

47

A nova Escola Técnica do Paranoá está na etapa final de acabamento e terá capacidade de atender aproximadamente 2,4 mil alunos. No local, os estudantes terão possibilidade de aprender desenho de construção civil e edificações, serviços públicos e privados.

De acordo com o subsecretário de Infraestrutura Escolar da Secretaria de Educação, Leonardo Balduino, a Escola Técnica do Paranoá é uma realização dos anseios da comunidade na busca de especialização profissional.

“Com o novo espaço, os estudantes conseguirão ter acesso à educação, direito preconizado na Constituição, preparando-se para exercerem a cidadania e terem qualificação para o trabalho. A nova Escola Técnica está próxima à residência de muitos alunos, que não vão mais precisar gastar muito tempo com deslocamento”, afirma.

Balduino acrescenta que a instituição vai beneficiar os estudantes, que poderão ingressar em um curso técnico com o objetivo de explorar mais habilidades e aprimorar mais conhecimentos.

A construção está sendo realizada na Quadra 1, Conjunto A, na Área Especial 1 do Paranoá, ao lado do Estádio JK Paranoá. A obra está na etapa de acabamentos, concluindo a urbanização e a área externa. Ainda estão faltando as ligações definitivas de energia, água, esgoto e água pluvial. As equipes vão iniciar a pintura das fachadas na próxima semana.

Expectativa

O estudante Moisés Silva Freire, 14 anos, mora ao lado de onde ocorrem as obras de construção da Escola Técnica do Paranoá. De acordo com ele, a estrutura traz novas expectativas para uma possível profissionalização no futuro. “Quando eu chegar à minha maioridade, pretendo, sim, utilizar a escola técnica. E também será bom para tirar as pessoas que ficam na rua fazendo coisa errada. Essa é mais uma oportunidade para que tenham uma oportunidade melhor”, defendeu.

Já o vigilante Fernando Aires, 31, reforçou a necessidade de facilitar o acesso a educação para reduzir a criminalidade na região. “É uma boa saber que tem uma escola técnica aqui perto porque abre oportunidades, principalmente para os jovens que ficam nas ruas”, pontuou.

As informações são da Agência Brasília

Por Redação do Jornal de Brasília

Foto: Agência Brasília / Reprodução Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui