Novo ano, novo lar! 15 pets estão à espera de uma família na Zoonoses ‌

Os pets estão saudáveis e prontos para oferecer amor, carinho e lambidas aos novos tutores. São três gatos e 12 cães

21

O ano está chegando ao fim, mas ainda dá tempo de levar para casa um amigo de quatro patas. Quinze animais saudáveis e vacinados estão disponíveis para adoção na Gerência de Vigilância Ambiental de Zoonoses (Gvaz), vinculada à Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF). São três gatas e 12 cães, sendo cinco machos e sete fêmeas, prontos para distribuir amor e carinho aos novos tutores.

Eles não têm doença nenhuma e receberam a vacina antirrábica, além de terem feito exames de leishmaniose. Durante a estadia na gerência, eles recebem alimentação e higiene, e, quando verificado algum tipo de patologia, são encaminhados para o Serviço Veterinário Público do Distrito Federal (Hvep). Também existe a participação de sete voluntários habilitados pela Secretaria de Saúde que brincam e passeiam com os animais.

Os bichinhos chegaram à Zoonoses por determinação judicial, devido a maus-tratos, ou por vínculo epidemiológico, em que há suspeita de risco à saúde pública. Estas são as únicas formas de admissão de animais no setor, conforme explica o médico veterinário e gerente de Vigilância Ambiental de Zoonoses, Isaias Chianca. Até o momento, neste ano, foram adotados 23 cães e sete gatos.

“A Zoonoses não recolhe animais de forma aleatória, mas sim por decisão do juiz ou quando o animal está envolvido em agressão e não pode ser acompanhado no local em que se encontra”, explica Chianca. “O nosso objetivo é, na verdade, exercer a vigilância sobre os animais para que não se tornem foco de doenças para os seres humanos”, completa.

Para adotar um novo amigo, basta comparecer à Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival), no Setor de Áreas Isoladas Norte (Sain), Lote 4, Estrada do Contorno Bosque, Noroeste, ao lado do Hospital da Criança de Brasília José Alencar (HCB). O horário de visitação é das 8h às 16h, de segunda a sexta-feira. A visitação estará suspensa nos dias 25 deste mês e 1º de janeiro.

É necessário apresentar documento de identificação com foto e um comprovante de residência, ter acima de 18 anos e assinar um termo de responsabilidade. Quem quiser castrar o animal escolhido pode avisar no momento da adoção, pois existe uma parceria da Zoonoses com o Instituto Brasília Ambiental para agendar a castração gratuita.

Por Catarina Loiola da Agência Brasília 

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui