Policial que atirou em colega estava com problemas psicológicos

O Sargento havia passado por especialistas da polícia e nada foi constatado. Em seguida, voltou a trabalhar

30

O sargento Paulo Pereira de Souza da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) atirou na cabeça do colega Yago Monteiro Fidelis e, em seguida, tirou a própria vida na manhã deste domingo (14/1). Os militares estavam dentro de uma viatura, onde o sargento ainda tentou disparar contra outro policial, Diogo Carneiro que conseguiu fugir do local. A tragédia aconteceu no Recanto das Emas, na quadra 400.

De acordo com informações obtidas pelo Correio, Paulo estava passando por problemas pessoais e vinha apresentando sinais de complicações psicológicas. Anteriormente, ele trabalhava no Gama, mas havia sido transferido há três meses para o Recanto das Emas.

Ainda de acordo com informações, ele havia passado por especialistas da polícia e nada foi constatado e, em seguida voltou a trabalhar. Paulo morreu no local e Yago foi encaminhado para o Hospital Regional de Taguatinga (HRT), em estado grave.

O Delegado da 27ª Delegacia do Recanto das Emas, Fernando Fernandes, afirmou que estão apurando se havia desavenças entre eles. “O colega que presenciou o caso, conseguiu fugir e está na delegacia prestando depoimento, ele vai passar no IML para exame de corpo delito porque há resquícios de pólvora na orelha dele”, adiantou.

Por Mariana Saraiva do Correio Braziliense 

Foto: Divulgação / Reprodução Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui