Aluna de escola pública de Taguatinga disputará xadrez nos Jogos Escolares Brasileiros

Sarah Cristina Alves, estudante do CEF 12 de Taguatinga, é a única representante da rede pública do DF que disputará as partidas em Aracaju (SE) nesta semana

27

Sarah Cristina Alves, 13 anos, estudante do 9º ano do Centro de Ensino Fundamental (CEF) 12 de Taguatinga, é a única representante da rede pública do Distrito Federal que vai participar dos Jogos Escolares Brasileiros (JEBs) 2024, na categoria sub-18 de xadrez. A aluna buscará mais um troféu na competição que ocorrerá a partir desta terça-feira (21) até sexta (24), em Aracaju (SE).

“Estou muito feliz por ter a oportunidade de representar o DF em uma disputa de grande porte. É uma honra e uma motivação para continuar me dedicando ao xadrez”, celebra a jogadora, que vai até Aracaju com todas as despesas pagas pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar.

Sarah aprendeu a jogar xadrez aos 5 anos com o avô, mas só começou a participar de campeonatos durante a pandemia, aos 10 anos. Para aperfeiçoar a prática, aprender novas jogadas e interagir com outros praticantes, há dois anos, três vezes por semana, ela participa de aulas de xadrez no Centro de Iniciação Desportiva (CID) de Taguatinga, que funciona no Centro Educacional 02.

O professor responsável pelo CID de Taguatinga, Clodomiro Vitorino Leite, acompanha a evolução de Sarah de perto e destaca a conquista da aluna, a única de escola pública do DF que participará da disputa de xadrez no JEBs 2024. “Ela é referência e incentiva muitas crianças a abraçarem o esporte. Quando temos esses resultados, como as conquistas da Sarah, aumentamos o interesse de outros estudantes a fazerem parte da nossa turma”, ressalta o professor, que ensina xadrez há quase 10 anos.

Esta é a segunda vez que Sarah representa o DF em uma competição oficial a nível nacional. Ela acredita que o momento lhe proporcionará experiência e conhecimento. Mesmo competindo na categoria sub-18 este ano, ela pretende ficar entre os dez primeiros. “Minha expectativa é alcançar uma boa colocação e mostrar todo o meu conhecimento. Sei que será um desafio, mas estou confiante e pronta para dar o meu melhor”, afirma.

A participação em um torneio de alto nível é fruto do esforço da estudante, mas também do trabalho coletivo que envolve a escola, o CID e a família. O pai da competidora, Tiago Felipe de Oliveira, está orgulhoso ao ver a filha alcançar grandes feitos. “Fico feliz porque a Sarah não tem tantas oportunidades de ir para outro estado e agora vai pelo JEBs com tudo pago. Essa competição classifica para o nacional. Tem dois anos que ela começou a jogar e em um nível muito alto”, parabeniza.

CID de Taguatinga

O CID de Taguatinga, que funciona no CED 02, oferece xadrez, judô e vôlei, e em breve oferecerá também futsal. “O projeto é um verdadeiro escape e oferece um ambiente seguro e educativo onde elas podem desenvolver habilidades importantes e construir um futuro melhor”, pontua Clodomiro.

Para quem tem interesse em participar das aulas de xadrez, basta procurar a secretaria do Centro Educacional 02 de Taguatinga.

*Com informações da SEEDF

Por Agência Brasília 

Foto:  Vinicius Gabriel/SEEDF / Reprodução Agência Brasília 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui