Feriado deve ser debaixo de muita chuva no DF

O Instituto Nacional de Meteorologia emitiu um alerta laranja, que indica o risco de perigo devido à probabilidade de mais tempestades

726

Para o alívio do brasiliense, a chuva atingiu alguns pontos do DF no último final de semana. Segundo o relato de moradores, no sábado (9) e ontem, choveu em Águas Claras, Taguatinga, Planaltina, Guará, Samambaia e Plano Piloto, com ventos que atingiram de 60 a 100 quilômetros por hora. O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu um alerta laranja, que indica o risco de perigo devido à probabilidade de mais tempestades isoladas ao longo da semana.

O meteorologista do Inmet, Heráclio Alves explicou os fenômenos: “A combinação de temperatura alta e umidade alta resulta em precipitação, por isso os próximos dias serão chuvosos. Entre segunda (hoje) e quarta começam as nuvens e à tarde vem a chuva com relâmpagos.”

Entretanto, o clima quente em Brasília deve continuar. Para hoje, a mínima será de 19º e a máxima de 30º. A umidade relativa do ar deve variar entre 50% a 80%, com a incidência de ventos fracos. Amanhã, feriado de Dia das Crianças, a temperatura máxima deve ficar em 29º e mínima de 21º, com céu repleto de nuvens que podem descarregar pancadas de chuva e trovoadas em certos locais da capital. A previsão indica que a partir de quarta-feira o calor comece a dar uma trégua no período da tarde e da noite, com uma queda sutil na temperatura máxima e aumento na umidade do ar, que deve variar de 60% a 90%.

Na primeira semana de outubro, uma chuva de granizo e ventos de 72 km/h atingiram Samambaia, Santa Maria, Recanto das Emas e Gama. Em alguns pontos, o temporal causou estragos em moradias e a queda de árvores, mas não houve feridos. Desde a chegada da temporada de chuvas o DF estava há 52 dias sem registro de precipitação.

Até o último dia 9, o risco de incêndios no Distrito Federal continuou perigosíssimo, segundo o Inmet. Somente entre julho e setembro deste ano, foram registradas mais de 3,2 mil ocorrências de incêndio na região, de acordo com os dados do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF). Com a chegada da chuva em determinados locais, os incêndios tendem a diminuir.

Segundo a bióloga e professora da Universidade de Brasília (UnB), Ludmilla Aguiar, as chuvas da primavera trazem o reabastecimento do Cerrado, que combate os efeitos do longo período de seca no Centro-Oeste: “Essa estação chuvosa é muito esperada, porque o Cerrado volta a ter o verde, as árvores vão frutificar, os animais vão se reproduzir. O clima vai ficar mais úmido e assim um novo ciclo começa até a próxima seca”.

A bióloga diz que é bom se proteger contra raios, que podem ter uma incidência maior no período.

Saiba Mais

Em casos de temporal, é recomendado não se abrigar debaixo de árvores, desligar aparelhos elétricos, fechar as janelas de casa e se manter longe de torres de transmissão.

Em casos de acidentes, basta ligar para o 199 (Defesa Civil) ou para o 193 (Corpo de Bombeiros). Heráclio Alves, do Inmet, também aconselhou os brasilienses: “Se for sair com os filhos, que seja de manhã. Como forma de prevenção, é melhor ficar em casa à tarde.”

Por Redação do Jornal de Brasília com informações Sueli Moitinho

Foto: Jornal de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui