PM que matou bombeiro é solto pela Justiça do DF

O bombeiro Walter Leite da Cruz, de 38 anos, foi morto dentro de casa durante uma perseguição policial, em Ceilândia

100

A Justiça do Distrito Federal concedeu liberdade provisória ao policial militar que atirou e matou por engano o bombeiro Walter Leite da Cruz, de 38 anos, durante uma perseguição policial, em Ceilândia. A decisão foi anunciada durante audiência de custódia, na última sexta-feira. O caso ocorreu na tarde de quinta-feira, dentro da casa do bombeiro. Após ser atingido no pescoço, o segundo sargento foi socorrido e levado ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC) em estado grave, mas não resistiu aos ferimentos.

Por Correio Braziliense com informações de Sueli Moitinho

Foto: Reprodução Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui