Secretaria de Educação do DF convoca mil educadores sociais

Eles vão atender alunos da educação em tempo integral, da educação infantil, do ensino fundamental e da educação especial

111

A Secretaria de Educação liberou nesta sexta-feira (17/02) a convocação de mais mil educadores sociais voluntários (ESVs) para atender aos estudantes da educação em tempo integral, da educação infantil, do ensino fundamental e da educação especial, matriculados na rede pública de ensino do Distrito Federal. Assim, o número de ESVs em atuação nas escolas públicas do DF chegará a 5,5 mil.

“A presença dos monitores e dos educadores sociais voluntários nas escolas é muito importante para auxiliar alunos e professores no apoio escolar de crianças da educação infantil ou estudantes com algum tipo de deficiência”Hélvia Paranaguá, secretária de Educação

A alteração na quantidade liberada para convocação das Coordenações Regionais de Ensino foi publicada na edição extra no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta sexta-feira (17).

A convocação dos ESVs selecionados começou em 7 de fevereiro e alguns já estão atuando nas escolas. A distribuição dos educadores é feita pela Coordenação Regional de Ensino de acordo com as necessidades das unidades escolares.

O aumento na quantidade de voluntários se dá pela necessidade de atender a demanda das escolas até que saia a nomeação dos monitores, em tramitação na Secretaria de Planejamento, Orçamento e Administração (Seplad). Na primeira semana de aulas de 2023, a SEEDF pediu autorização para nomear 1.800 novos monitores.

“A presença dos monitores e dos educadores sociais voluntários nas escolas é muito importante para auxiliar alunos e professores no apoio escolar de crianças da educação infantil ou estudantes com algum tipo de deficiência”, afirma a secretária de Educação do DF, Hélvia Paranaguá.

O monitor é um analista de gestão educacional, servidor público concursado, que tem suas atribuições descritas na Portaria Conjunta nº 28, de 2016. Entre outras atividades, a função desses profissionais é executar, sob orientação de equipe escolar, atividades de estímulo, cuidado e higiene dos alunos com necessidades educacionais especiais.

O educador social voluntário, como o nome já diz, é voluntário e não um servidor público. Ele é contratado pelas regionais de ensino como um apoio educacional e distribuído pelas escolas de acordo com a necessidade. Os ESVs que serão convocados já foram classificados pela SEEDF e estão inscritos em um banco de reserva com validade até o fim do ano letivo.

*Com informações da Secretaria de Educação

Por Agência Brasília

Foto: Reprodução Brasil de Fato

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui