Bloco Divinas Tetas faz a alegria dos foliões no SCS

Público e artistas se emocionaram com a volta do Carnaval às ruas

97

Uma das folias mais diversificadas de Brasília, o Setor Carnavalesco Sul levou cerca de 10 mil foliões, segundo os organizadores, ao Setor Comercial Sul (SCS) com uma programação diversificada para agradar a todos os públicos. O Bloco das Divinas Tetas foi o ponto forte da festa neste segundo dia de evento.

O bloco já é bastante conhecido no Carnaval brasiliense e faz um dos maiores e mais animados desfiles da folia de rua em Brasília desde 2016. Homenageando grandes nomes da música brasileira, o repertório tem Tropicália, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Tom Zé, Novos Baianos, Mutantes, Rita Lee, entre tantos outros ícones nacionais.

“O que move a gente e nos permite querer sempre trazer mais cultura brasileira para cidade é o amor pela arte. E o ‘quadradinho’ entrega demais”, afirmou o vocalista da banda Divinas Tetas, Aloísio Michael, 35 anos. “O Setor Comercial Sul nos traz uma grande memória afetiva e é muito bom retornar a este cenário que recentemente foi revitalizado, isso nos enche os olhos”, completou um dos fundadores da banda, o baixista Adolfo Neto, 44.

A emoção tomou conta dos integrantes do bloco que, nos dois anos anteriores, sentiram a ausência do Carnaval na cidade, devido à pandemia de covid-19. O retorno, contudo, foi emocionante. Tanto para o público quanto para os integrantes da Divinas Tetas. “Acabamos de descer do palco. Que energia Brasília tem! Vejo como uma troca recíproca. Enquanto a gente entrega, o público devolve alegria e sorrisos. Quando tocou ‘Maria, Maria’, de Milton Nascimento, a gente chorou junto”, contou a saxofonista Isadora Pina, 29.

E emoção realmente não faltou. Mesmo num evento carnavalesco, regado a muita euforia e alegria, os foliões que lotaram o SCS estavam, visivelmente, emocionados com o show e o retorno do Carnaval. O bloco impressionou também quem não está habituado à folia brasiliense. “É impressionante. Para mim, o Carnaval em Brasília é bem grande. Brasileiro é um povo alegre, inclusive gosto muito da cerveja brasileira”, brincou o professor inglês Aaron Beddog, 29 anos, que veio conhecer o Carnaval candango. “Passei pelo Rio [de Janeiro], mas gostei mais do Carnaval daqui”, finalizou.

“O Carnaval do SCS movimenta a cultura de Brasília, é referência, porque é onde todas as tribos e as culturas se encontram. Independentemente de raça, sexualidade ou religião, todos curtem bastante”, pontuou o chef de cozinha vegano Matheus Santos, 29 anos, outro folião animado no Carnaval da Paz de Brasília.

Fique ligado

O evento Setor Carnavalesco Sul acontece até a terça-feira de Carnaval (21), a partir das 16h. Para a criançada, também há programação todos os dias, das 10h às 16h.

Programação

Domingo 19/2 – das 10h às 22h

13h: Relabuxo Elétrico (Palco Amstel)
14h: Bloco Puxadinho (Paredão)
14h: Bloco Desmaiô/Calango Careta (Engenhoca)
15h: Confronto Soundsystem (Palco SPD)
16h: Bloco Folha Seca – Afro Percussivo (Palco Amstel)
18h: Bloco da Carmela (Palco Amstel)
19h: EletroManas (Paredão)

Segunda 20/2 – das 10h às 22h

11h: Aparelhinho (Paredão)
14h: Bloco Divindades (Palco Amstel)
14h: Bloco das Braba (Palco SPD)
15h: Orquestra Percussiva Obará
17h: Bloco Elétrico (Palco SPD)
17h: PUTZZ Q’Bloco (Paredão)
17h: Palhaço Elétrico (Engenhoca)
18h: Bunda do Delírio (Palco Amstel)
19h: Ventoinha de Canudo (Cortejo)
20h: Forró Red Light (Engenhoca)

Terça 21/2 – das 10h às 22h

13h: Banda Praga de Baiano (Palco Amstel)
15h: Bloco Maria Fumaça (Palco SPD)
15h: Bloco Oxente Véi! (Engenhoca)
17h: Bloco Pega Ninguém (Palco Amstel)
17h: Pop Up Drag (Paredão)
17h: Bloco da Drops (Engenhoca)
19h: Batukenjé (Palco SPD)
21h: Bloco Bora Coisar com Emília Monteiro (Palco Amstel)

*Com informações da Administração Regional do Plano Piloto

Por Agência Brasília

Foto: Renato Alves/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui