DF já aplicou mais de 1,3 milhão de vacinas em 2023

No Dia Nacional da Imunização, Secretaria de Saúde ressalta ações para ampliar cobertura vacinal

60

Celebrado em 9 de junho, o Dia Nacional da Imunização é uma data a ser comemorada no Distrito Federal. Somente em 2023, já foram mais de 1,3 milhão de doses aplicadas, envolvendo tanto as vacinas previstas no calendário de rotina quanto as campanhas contra a covid-19 e a influenza.

“Nessa corrente em busca de aumentarmos a nossa cobertura vacinal, estamos presentes em vários espaços do DF com nossas ações externas. Também temos feito uma busca ativa de toda a população. Não podemos permitir que nenhuma doença imunoprevenível volte a ocupar o nosso território”Lucilene Florêncio, secretária de Saúde

Os números têm sido alcançados por uma soma de esforços: além das cerca de 100 salas de vacina em funcionamento nos dias úteis, a pasta tem investido nas ações externas, com atividades em espaços públicos como o Zoológico, supermercados, escolas, órgãos públicos, feiras, estações de metrô e outras áreas de grande concentração de pessoas. Outro destaque é o Carro da Vacina, que leva a proteção à casa das pessoas.

“Nessa corrente em busca de aumentarmos a nossa cobertura vacinal, estamos presentes em vários espaços do DF com nossas ações externas. Também temos feito uma busca ativa de toda a população. Não podemos permitir que nenhuma doença imunoprevenível volte a ocupar o nosso território”, afirma a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio. Somente no mês de maio, foram mais de 80 mil doses aplicadas nessas ações específicas. O destaque ficou para o dia 27, Dia D de Vacinação, quando foram aplicadas 55.513 doses.

A cada iniciativa, a estratégia tem mostrado sua validade. “Estava em uma reunião perto e já estava indo embora. Achei ótimo ter sido abordada para vacinar”, afirmou a advogada Jéssica Emídio Sousa, que aproveitou a tenda montada junto ao Palácio do Buriti, na quarta-feira (7), para garantir a imunização.

Jorge Azevedo, motorista do Jardim Zoológico de Brasília, também estava em uma agenda de trabalho e aderiu à oportunidade. “Meu pai faleceu de covid-19. A gente tem de tomar. Terá ação no Zoo também, mas decidi não esperar. Já me garanti”, declarou o funcionário.

Proteção Coletiva

Desde o primeiro dia de 2023 até 6 de junho, foram aplicadas pouco mais de 566 mil doses contra a covid-19. Atualmente, a campanha está aberta para todas as pessoas com pelo menos seis meses de idade. É a mesma faixa etária para a qual também está liberada a vacina contra a gripe (influenza). Neste caso, foram outras 572 mil doses aplicadas, muitas vezes na mesma ocasião, já que é possível tomar os dois imunizantes no mesmo dia.

Outras 177 mil doses de vacinas contra outras doenças, como meningite, pólio, pneumonia, hepatite, entre outras, foram aplicadas. Neste caso, conforme o calendário de vacinação.

“Este é um número muito importante. A população tem aderido ao nosso chamado, comparecendo não só a essas ações, mas também às unidades básicas de saúde (UBSs). Quanto mais pessoas protegidas, menor a chance de doenças tão perigosas voltarem a rondar a nossa população, como o sarampo, a pólio e até mesmo a influenza e a covid-19”, apontou a gerente da Rede de Frio Central do DF, Tereza Luiza Pereira.

A dona de casa Marcela Paiva, 31, garantiu sua imunização e de toda família no último Dia D. Ela e as filhas, Sophia, 9, e Ana Luísa, 5, foram até o ponto temporário montado na Estação de Metrô Ceilândia Centro e tomaram as doses dos imunizantes contra covid-19 e influenza. “Esse tipo de ação é muito importante para a gente ter essa proteção contra as doenças e que, às vezes, na correria de todo dia, deixamos passar”, disse Marcela.

O trabalho logístico garante o recebimento das doses enviadas pelo Ministério da Saúde e a distribuição para as salas de vacina em todas as regiões do Distrito Federal. A lista dos locais de vacinação é atualizada diariamente no site da Secretaria de Saúde, inclusive com os locais e horários de atendimento nos fins de semana.

‌A infectologista pediátrica Marcela Costa, da SES, também destaca a segurança das aplicações. “Todas as vacinas oferecidas pelo Programa Nacional de Imunizações são seguras, possuem autorização de uso pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] e passam por um rígido processo de avaliação de qualidade antes de chegar ao usuário”, garante.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/Agência Saúde-DF / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui