Programa de qualificação profissional, RenovaDF transforma vidas

Desde a criação em 2021, o projeto acumula histórias de superação dos mais de 11 mil capacitados

88

“Um novo norte”. É como o amazonense Itamar Nunes, 53 anos, define o papel do RenovaDF, programa de qualificação profissional oferecido pelo Governo do Distrito Federal (GDF), para os alunos do projeto. Ele é um dos vários aprendizes que passaram pela capacitação e tiveram as vidas transformadas. Desde a criação, em 2021, a iniciativa já formou mais de 11 mil pessoas no curso de auxiliar de manutenção, com conhecimentos básicos de construção civil e jardinagem.

Nunes entrou no quinto ciclo do RenovaDF, em 2022, quando o programa passou a reservar vagas para pessoas em vulnerabilidade social. Ele foi selecionado na oportunidade para pessoas em situação de rua. “Considero um milagre. Eu vinha de um tratamento doloroso de nove anos de um tumor no cérebro e ninguém daria oportunidade para alguém nessa condição”, afirma.

Quando ele entrou na capacitação, o objetivo era conseguir juntar o dinheiro da bolsa oferecida durante os três meses de curso no valor de um salário mínimo para atuar como ambulante. “Mas eu me destaquei e, no final do projeto, fui chamado para ofertar o lanche para os alunos do RenovaDF. Hoje eu faço o trabalho de atender os estudantes em situação de vulnerabilidade”, conta. A experiência tirou o profissional das ruas. “Hoje tenho um lugar para dormir e ajudo as pessoas que estão passando pelo que passei”, completa.

São trajetórias como as de Itamar Nunes que inspiram outras pessoas a buscar o programa. No último ciclo, o terceiro de 2023, foram mais de 45 mil inscritos para 2,6 mil vagas. “O RenovaDF, além da qualificação profissional, é um programa de inserção social. É um processo de inclusão social de fato. Tira a pessoa da rua e em situação de vulnerabilidade e dá uma expectativa, uma esperança”, define Thales Mendes, secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda.

Novas possibilidades

Foi a perspectiva de mudança que fez com que Claudete Noleto Brito, 59 anos, se inscrevesse no RenovaDF. Apenas na terceira vez, ela conseguiu a esperada chance. Em apenas dois meses de participação no segundo ciclo de 2023, Cacau, como é conhecida na turma, já percebeu o impacto do programa.

“Eu estava à beira de uma depressão por não estar trabalhando. A oportunidade apareceu na hora que realmente fez toda a diferença e me curou”, revela. “Para mim, como mãe solo e avó, faz muita diferença porque me dá uma condição a mais para ajudar a minha família financeiramente. Me sinto gratificada e isso está me ajudando a crescer”, admite.

A jovem Letícia Araújo, 24 anos, também viu no RenovaDF uma oportunidade de mudar de vida. Formada em biomedicina, a moradora de Samambaia perdeu em um ano a avó, que considerava uma mãe, e o emprego. Tudo isso a deixou em condições muito ruins, tanto financeiramente, quanto psicologicamente.

“O RenovaDF foi muito importante para mim porque eu estava numa situação em que eu não tinha emprego e nenhuma renda para poder pagar minhas contas. Luz, água, estava tudo atrasado. Me interessei pela bolsa e ainda mais pelo conhecimento que eu poderia adquirir”, afirma.

No caso de Letícia, havia outro agravante. Ela deixou um barraco de madeirite para construir uma casa de tijolo. Mas sem recursos, o imóvel ficou incompleto. “Minha casa ficou sem janela e sem portas. Contei para o professor a minha situação e ele está me ensinando. Pretendo aplicar tudo na minha casa”, revela. “Estou feliz que vou conseguir aplicar os conhecimentos do RenovaDF sem custos e a bolsa vai me ajudar a comprar os materiais de construção”, acrescenta.

Conheça a iniciativa

O programa RenovaDF é uma parceria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedet) com Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai-DF), que consiste na qualificação profissional de pessoas desempregadas na área de construção civil.

As aulas são ministradas em espaços públicos, como praças, parques infantis, quadras poliesportivas e campos de gramado sintético. Ao mesmo tempo em que os alunos aprendem, ajudam a restaurar equipamentos públicos aplicando as práticas do curso.

O curso tem duração total de 240 horas, divididas em três etapas de 80 horas. Em cada uma das fases, o candidato tem direito a uma bolsa no valor de um salário mínimo. Recebe, ainda, auxílio-transporte e seguro contra acidentes pessoais, além do uniforme do programa.

Atualmente, o RenovaDF está no terceiro ciclo de 2023, quando foram selecionados mais de 2,6 mil alunos. Os participantes ficarão por três meses sendo capacitados e atuando nos equipamentos públicos do Distrito Federal.

Por Agência Brasília

Foto: Joel Rodrigues/ Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui