GDF desobstrui área alvo de grilagem em Taguatinga

Parcelamento irregular chegou a realizar obras a apenas 50 metros do córrego do Setor Primavera

68

A Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal) realizou, nesta quinta-feira (13), operação para desconstituir um parcelamento irregular do solo na QSC 19 de Taguatinga. As edificações se encontravam na Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie) JK, a apenas 50 metros do córrego do Setor Primavera.

A operação da DF Legal, com o apoio da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), da Neoenergia, da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), removeu quatro casas em construção, uma outra edificação em estágio inicial da base, 11 postes com ligação clandestina de luz e um ponto irregular de ligação de água.

A pasta ainda apreendeu um portão de ferro, uma betoneira, dois caminhões de areia e brita, um com tijolos, além de ter desconstituído 400 metros de muro. Ao todo, foram retirados seis caminhões de entulho.

6.703.050Total de m² de área pública desobstruídos no primeiro semestre deste ano pela DF Legal em 469 operações em todo o Distrito Federal

O local alvo da operação encontra-se fora da Área de Regularização de Interesse Específico (Arine) do Setor Primavera e dentro de uma zona de conservação de vida silvestre.

O desmatamento para o parcelamento irregular ocorreu muito próximo ao limite do Parque Saburo Onoyama. Os grileiros avançaram pela mata ciliar do córrego e executaram obras que ficaram a apenas 50 metros do curso d’água.

No primeiro semestre deste ano, a DF Legal já realizou 469 operações em todo o Distrito Federal e desobstruiu 6.703.050 m² de área pública.

*Com informações da Secretaria DF Legal

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/Secretaria DF Legal / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui