Estudantes do DF recebem prêmio no programa Jovem Senador 2023

Duas alunas da rede pública ficaram em 2º e 3º lugares com redações sobre o tema Saúde mental nas escolas públicas

29

Duas estudantes da rede pública de ensino do Distrito Federal foram premiadas no programa Jovem Senador 2023, do Senado Federal. A estudante Ivinny de Miranda Santana, do Centro de Ensino Médio (CEM) 09 de Ceilândia, e a estudante Érica Leite de Oliveira, do Centro Educacional São Francisco, localizado em São Sebastião, garantiram, respectivamente, a segunda e a terceira colocações na etapa estadual/distrital. Com isso, ambas ganharam certificados e kits do programa.

Além de receber o certificado, Érica Leite garantiu uma coleção de obras voltadas para a cidadania para a biblioteca da escola onde estuda. Para o diretor do Centro Educacional São Francisco, Matheus Costa de Sousa, a premiação de Érica é motivo de grande satisfação. “Com a conquista da nossa estudante, acreditamos que a visibilidade e empoderamento da Érica sirvam como inspiração para outros estudantes, evidenciando que o reconhecimento por mérito acadêmico, especialmente nas escolas públicas, é alcançável”, destacou Matheus.

O programa Jovem Senador promove, anualmente, um concurso de redação que tem como intuito incentivar a educação política e cidadã dos estudantes de ensino médio da rede pública estadual e distrital. Nesse sentido, a cada ano é proposto um tema de redação como forma de seleção e participação no programa. Em 2023, o tema da redação foi Saúde mental nas escolas públicas.

Estudantes de todo o Brasil concorre em uma etapa estadual/distrital e depois na etapa nacional. As instituições de ensino enviam os trabalhos à Secretaria de Educação correspondente, que seleciona três redações para representar a unidade federativa na etapa nacional. Os primeiros colocados de cada estado vêm a Brasília para vivenciar o funcionamento do Poder Legislativo no Brasil.

Para chegar no texto final, Érica fez alguns rascunhos e contou com a ajuda de professores e do diretor da escola para selecionar a versão final. “Eu adorei o tema. Não achei tão difícil escrever sobre porque estudo em escola pública e temos falado muito sobre a temática, principalmente após a pandemia de covid-19”, relembrou.

A aluna, que pretende cursar psicologia ou ciências políticas na faculdade, contou que trabalhar um texto sobre saúde mental a ajudou a enxergar o outro lado da moeda. “Me abriu ainda mais a mente porque eu escrevi o texto com a visão de aluna sobre o tema e durante, e até depois, a minha pesquisa eu percebi como isso afetou também os nossos professores”, refletiu.

Para 2024, o tema do concurso de redação já foi definido: Os 200 anos do Senado e os desafios para o futuro da democracia. A expectativa é que a participação dos estudantes do DF seja ainda maior na próxima edição.

Leia as redações premiadas abaixo

Ivinny de Miranda Santana

Érica Leite de Oliveira

*Com informações da Secretaria de Educação

Por Agência Brasília

Foto: Jotta Castro/SEEDF/ Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui