Árvores transformam área de erosão e depósito de lixo do Arapoanga

RA é o 11º local a receber o programa De Cara Nova, do SLU. Ao longo de 2023, iniciativa já recolheu quase 8 mil toneladas de resíduos

22

Quem passava pela Via Dois de Arapoanga logo parava para dar uma espiadinha. O local, que por mais de 30 anos era tomado pelo descarte irregular, ganhou uma cara nova. Por lá, havia mais de 20 cm de erosão que dava espaço a lixo e até mesmo a animais mortos. Essa realidade mudou com a atuação do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), que realizou a limpeza do local e fez o plantio de mudas.

“Por muito tempo aqui era um depósito de lixo. Era um local que tinha muita criminalidade também. A administração sempre solicitava a limpeza, mas no outro dia já estava tudo cheio de lixo novamente. Essa é uma iniciativa muito boa para deixar o lugar mais bonito”, afirmou o vigilante Reinaldo Marques, 51 anos.

Por meio do programa De Cara Nova, foram retiradas 130,9 toneladas de entulho. Para que todo esse material fosse descartado corretamente, na Unidade de Recebimento de Entulhos (URE), a equipe precisou fazer 12 viagens de caminhão ao todo. O terreno também foi nivelado e a erosão, contida. Para isso, utilizou-se 397 toneladas de resíduos da construção civil (RCC). E para dar o toque final, 300 mudas de árvores e flores nativas do Cerrado foram plantadas por toda a extensão da área, transformando o ambiente.

“Essas áreas são previamente mapeadas pela Ouvidoria e administrações regionais. A gente sempre atuava aqui, mas logo voltava a sujar. E, com o passar do tempo, a gente volta aqui e convoca a população para que mantenha o espaço conservado”, pontuou o coordenador do programa, Gilmar Vilela.

Para além da manutenção do terreno, em parceria com a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e a Companhia Energética de Brasília (CEB), o espaço ganhou iluminação pública com luminárias de LED e novos meios-fios.

“Aqui era só descarte igual, tinha até bicho morto. Todos os dias a gente tinha problemas com pessoas jogando lixo. Com o trabalho do SLU, conseguimos transformar esse espaço. Hoje eu passo aqui só para admirar e ver como mudou. Com muita luta, foi possível recuperar essa área e dá para ver que a comunidade realmente foi conscientizada e parou de jogar lixo”, defendeu o administrador de Arapoanga, Sergio Araújo.

De janeiro de 2023 até o início de novembro, o projeto já retirou quase 8 mil toneladas de entulho de lixões espalhados pela cidade e percorreu dez regiões administrativas: Paranoá, Santa Maria, Gama, Samambaia, Ceilândia, Recanto das Emas, Itapoã, Brazlândia, Riacho Fundo II e Varjão.

Em Planaltina, o SLU disponibiliza, para a população, um Papa-Entulho localizado na Área Especial 2, Lote 11/12, Setor de Áreas Especiais Norte (localizado no Núcleo de Limpeza do SLU de Planaltina, próximo ao Batalhão da Polícia Militar do DF).

Por Thaís Miranda da Agência Brasília

Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui