Censo 2022: cresce número de autodeclarados pretos e pardos no DF

População dita branca ou amarela caiu com relação ao Censo de 2010, enquanto autodeclarada preta alcançou 10,71% e parda, 48,66%

22

A população de autodeclarados pretos e pardos no Distrito Federal cresceu com relação a 2010, de acordo com informações do Censo 2022, divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Por sua vez, a população declarada branca ou amarela caiu em relação ao censo anterior. 

O número de autodeclarados pretos passou de 198 mil para 300 mil pessoas, que, em números percentuais, corresponde a um crescimento de 3% (de 7,71% para 10,71%) de todos os cidadãos do DF. Para fins de comparação, vale ressaltar que a população total do DF passou de 2,57 milhões de pessoas, em 2010, para 2,81 milhões em 2022. 

Com relação às pessoas autodeclaradas pardas, elas já eram maioria no Distrito Federal em 2010 — 48,24% da população, o que indicava 1,23 milhão de pessoas. Houve ligeiro crescimento em 2022, pois o número passou a 1,37 milhão de cidadãos, ou 48,66%.

O índice de autodeclarados brancos caiu em doze anos, segundo a pesquisa. A população passou de 42,19% (1,08 milhão de pessoas) para 39,98% (1,2 milhão de pessoas. O número é maior devido ao crescimento populacional do DF, em análise proporcional, o índice caiu.

A proporção de autodeclarados amarelos também apresentou queda. Em 2010, eram 41 mil pessoas (1,62%). No ano passado, no entanto, foram registradas 12 mil pessoas declaradas amarelas (0,45%), o que representa uma queda de mais de 70% com relação aos dados do censo anterior. 

A população autodeclarada indígena também diminuiu, uma vez que passou de 0,24% (6 mil pessoas) para 0,20% (5,5 mil pessoas). 

Por Isabela Stanga do Correio Braziliense

Foto: Pexels / Reprodução Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui