Casal comemora crédito rural que viabilizou investimento na irrigação

Produtores atendidos pela Emater-DF em Planaltina receberam mais de R$ 100 mil para ajudar o trabalho na chácara, onde produzem pepino e tomate

26

Francinete dos Santos de Góes e o marido, Luiz Gonzaga de Góes Filho, têm uma chácara de 2 hectares no Núcleo Rural Jardim Morumbi, em Planaltina, onde plantam tomate e pepino. No último ano, o casal teve uma vitória: conseguiu recursos de crédito rural para investir na propriedade, com apoio da Emater-DF. Esse é um exemplo de histórias de sucesso que têm contribuído para o fortalecimento da economia regional do DF e melhorado a vida no campo.

O casal conseguiu R$ 101 mil em crédito — R$ 68 mil do Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR), da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri-DF), e R$ 33 mil do Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). “Investimos no sistema de irrigação e em aquisição de insumos. Com as melhorias, colhemos 1,4 mil caixas de tomate”, comemora Francinete. O resultado altamente positivo possibilitou ao casal promover reformas na casa.

“Assim que nos instalamos aqui, procuramos o escritório da Emater de Planaltina, onde sempre fomos bem-recebidos e bem-orientados”, conta o produtor. “Já estávamos quase desistindo, mas a Gesi [Gesinilde Radel, engenheira-agrônoma do escritório da empresa em Planaltina] veio aqui, nos pegou pelo braço, fez o projeto de crédito e, finalmente, conseguimos o recurso”, conta o agricultor.

Francinete relata  importantes orientações repassadas pela Emater-DF que fizeram a diferença. “Como nossa água é de poço, precisamos usar com bastante cuidado. O engenheiro-agrônomo da Emater-DF nos deu toda a orientação sobre o sistema de irrigação mais adequado, que no caso é o de gotejamento, próprio para o tomate e mais econômico”, lembra.

Naturais do Maranhão, Francinete e Gonzaga se conheceram em Brasília. Em comum, os dois têm o gosto pela agricultura. “Fomos criados na roça, nossa paixão é a terra”, conta Gonzaga. O dois filhos — um rapaz e uma moça — herdaram o sentimento pelo campo e cursam ciências agrárias. “A Emater nos mostrou que é possível viver do campo, ganhar dinheiro e ter uma boa qualidade de vida”, conclui Francinete.

A engenheira-agrônoma Gesinilde Radel também comemora o resultado do casal. “É muito bom saber que fazemos diferença na vida dos nossos beneficiários”, diz. Já o presidente da instituição, Cleison Duval, reforça a importância do atendimento às famílias do campo. “Nossa empresa é feita de pessoas que trabalham em equipe, sempre com o objetivo de levar desenvolvimento para a população rural”, define.

*Com informações da Emater-DF

Por Agência Brasília

Foto: Divulgação/ Emater-DF / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui