Plantio de árvores no DF será tema de encontro no Guará neste sábado (17)

O evento vai reunir órgãos governamentais, entidades públicas e comitês das regiões administrativas

74

Aumentar o índice de arborização das regiões administrativas (RAs) e construir uma cultura de regeneração ambiental na população. Esses são alguns dos temas que serão debatidos no 2º Encontro dos Comitês de Plantio e Associações dos Parques Ecológicos do Distrito Federal, marcado para este sábado (17). O evento é aberto ao público e será realizado das 9h às 12h, no salão da Administração Regional do Guará, na QE 5.

Estarão presentes representantes do Instituto Brasília Ambiental, Secretaria de Meio Ambiente (Sema), do Instituto Regenerativo Tempo de Plantar e dos 27 comitês de plantio das RAs – que são geridos por uma rede de voluntários. O primeiro encontro sobre o tema ocorreu em 2019, no Memorial dos Povos Indígenas.

‌“Estimular a população a plantar árvores, especialmente as nativas da região, é um dos caminhos para fortalecer a importância do bioma Cerrado e toda sua biodiversidade, afinal sua vegetação é atrativa para diferentes animais silvestres típicos”, salienta o secretário de Meio Ambiente e Proteção Animal, Gutenberg Gomes. “A sociedade se beneficia de muitas formas quando a população participa de ações de plantio e de manutenção da vegetação do cerrado”.

‌Em maio deste ano, o governador Ibaneis Rocha instituiu o primeiro domingo do mês de dezembro como o Dia Oficial de Plantio de Mudas de Árvores. Por ser o início do período chuvoso, a data é considerada uma das melhores para se plantar diversas espécies.

‌O presidente do Instituto Regenerativo Tempo de Plantar, Paulo César Araújo, afirma que, neste ano, a meta é plantar um milhão de árvores. Segundo ele, o plantio será regulado pelo Ibram a partir de um grupo de trabalho e vai priorizar espécies nativas do cerrado. A ação deve ocorrer, principalmente, nos parques ecológicos. “Queremos aumentar o índice de arborização nas regiões, para levar mais qualidade de vida aos moradores”, completa ele.

‌“Ao longo de toda nossa vida, sempre estivemos voltados a experiências de consumo da terra. A gente não vive para recuperar o que já foi destruído”, pontua. “Queremos criar a cultura de regeneração no DF, estimulando a população a plantar árvores, estar atento a áreas degradadas.”

‌O administrador regional do Guará, Artur Nogueira, afirma que a cidade está animada em receber o evento e destaca que o cuidado com a natureza é uma prioridade. “O Guará é referência em cuidado com o meio ambiente e apoio ao desenvolvimento sustentável. O plantio de mudas pelos parques, quadras e praças tem sido um diferencial da nossa cidade. A administração está de portas abertas para receber e incentivar encontros como esse”, diz.

Por Agência Brasília

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília / Reprodução Agência Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui